......................

.................

.............

Você está aqui: Pagina PrincipalColunas.PrincipaisFranquiaComo Saber se um Negócio é uma Franquia ou uma Pirâmide?

As 10 Cidades mais Promissoras para Abrir uma Franquia

FranquiaUm levantamento da Rizzo Franchise aponta os dez municípios brasileiros que oferecem mais chances de prosperidade para redes de franquias. 

As cidades das oportunidades

A pesquisa 100 melhores mercados para franquias, elaborada pela consultoria Rizzo Franchise e divulgada com exclusividade por Exame.com, destaca as cidades que oferecem melhores oportunidades de negócio para o setor.


O levantamento considera nove ramos de atuação das redes e, a partir deles, aponta as melhores cidades para cada tipo de empresa, considerando indicadores de consumo e a demanda de cada setor por localidade. “Quanto maior a demanda por produtos e serviços do setor e menor a oferta de negócios que oferecem os mesmos produtos e serviços, maior é o potencial para instalar novas franquias naquele setor”, destaca o consultor Marcus Rizzo. As áreas consideradas são: vestuário e acessórios, alimentação, automotivo, construção, educação, hotelaria, infantil, livraria, e saúde e beleza.


O franchising cresceu 16,9% em 2011, na comparação com o ano anterior – um faturamento de 88 bilhões de reais. Os números são da Associação Brasileira de Franchising, divulgados no início de março. A expectativa da ABF é que o setor de franquias cresça 15% neste ano.

Selecionamos as 10 cidades mais bem colocadas no ranking e destacamos os setores com melhores oportunidades em cada uma delas. Clique sobre as fotos para ver os detalhes.

São Paulo 

 

Com 11,2 milhões de habitantes, a capital paulista é o local mais promissor para abrir uma rede de lojas. Dos 645 municípios do estado, 32 aparecem no ranking das 100 melhores cidades para instalar uma franquia.

 

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o estado de São Paulo concentra mais da metade das sedes de franquias do país (51,1%).

 

Considerando as áreas que têm mais possibilidades de dar certo na capital, educação e treinamento é a que sai na frente. Seguem-se os setores de livrarias, automotivo, infantil, hotelaria e turismo, construção e mobiliário, saúde e beleza, alimentação e vestuário e acessórios.

 

 Além de Campinas, que ocupa o 9º lugar na lista, Santo André (13º), Guarulhos (16º), São Bernardo do Campo (17º), Santos (18º) e Ribeirão Preto (19º) são alguns municípios paulistas que oferecem boas oportunidades para o crescimento de franquias.

Rio de Janeiro

A cidade maravilhosa aparece em segundo lugar na lista das melhores cidades para instalar uma franquia. O capital fluminense tem 6,3 milhões de habitantes segundo o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A lista de setores de franquias mais promissores na capital carioca começa com livrarias, seguido pela área infantil, educação e treinamento, saúde e beleza, alimentação, hotelaria e turismo, construção e mobiliário, vestuário e acessórios, e automotivo.

De acordo com a ABF, o estado do Rio de Janeiro tem 12,7% das sedes de franquias. Dos 92 municípios, 10 integram o ranking dos 100 locais que mais favorecem as redes. Além da capital, são eles: Niterói (12º), São Gonçalo (25º), Duque de Caxias (40º), Nova Iguaçu (44º), Petrópolis (52º), Campos de Goytacazes (63º), São João do Meriti (65º), Belford Roxo (85º) e Volta Redonda (93º).

Belo Horizonte

O terceiro município brasileiro que oferece melhores condições para o desenvolvimento de franquias é a capital mineira. Os 2,3 milhões de habitantes de Belo Horizonte podem investir no ramo de saúde e beleza, setor mais promissor na cidade. Em seguida, aparecem hotelaria e turismo, educação e treinamento, livrarias, infantil, automotivo, vestuário e acessórios, construção e mobiliário, e alimentação.

Assim como o Rio de Janeiro, o estado de Minas Gerais tem 10 municípios entre os 100 em que as franquias encontram melhores condições no mercado. Além de BH, também estão na relação Uberlândia (28º), Juiz de Fora (29º), Contagem (41º), Uberaba (57º), Ipatinga (74º), Montes Claros (81º), Betim (86º), Governador Valadares (87º) e Divinópolis (95º).

O estado é o quarto quando se fala em quantidade de sedes de franquias, responsável por abrigar 5,8% delas.

Brasília

Embora muitos pensem que a capital brasileira vive apenas da política, Brasília se destaca no ranking como a quarta cidade mais próspera para redes de lojas. Segundo o IBGE, a cidade tem, aproximadamente, 2,5 milhões de habitantes. Dados da pesquisa da ABF mostram que o Distrito Federal é casa para 1,7% das sedes de franquia.

Hotelaria e turismo é o setor que sai na frente em oportunidades na capital. Em seguida vem educação, construção e mobiliário, saúde e beleza, automotivo, alimentação, vestuário e acessórios, infantil e livrarias. 

Porto Alegre

A capital do Rio Grande do Sul, com 1,4 milhões de habitantes, aparece no quinto lugar da listagem. Apesar das belezas naturais, o setor de franquias mais próspero na região é o automotivo. A área de hotelaria e turismo está em segundo lugar, seguida por educação e treinamento, infantil, vestuário e acessórios, alimentação, saúde e beleza, livrarias, e construção e mobiliário.

O quinto lugar em prosperidade para abrir redes é a mesma posição ocupada pelo Rio Grande do Sul quando se fala em locais sedes de franquias. De acordo com a ABF, 4,7% estão lá.

Além de Porto Alegre, outras oito cidades rio-grandenses aparecem entre as 100 melhores localidades para instalar franquias. São elas: Caxias do Sul (35º), Pelotas (53º), Canoas (54º), Santa Maria (56º), Novo Hamburgo (66º), Gravataí (89º), São Leopoldo (94º) e Rio Grande (98º). 

Curitiba

No Paraná, seis cidades integram a relação da consultoria Rizzo Franchise. A capital do estado, com 1,7 milhões de habitantes, aparece em primeiro entre as cidades paranaenses, ocupando o sexto lugar no ranking nacional.

Em Curitiba, franquias de automóveis tem mais chances de dar certo. Hotelaria e turismo também é um setor promissor no município, seguido de construção e mobiliário, livrarias, infantil, saúde e beleza, vestuário e acessórios, educação e treinamento, e alimentação.

Londrina é a 31ª no ranking nacional. Maringá ocupa a 49ª posição. Também integram a listagem Foz do Iguaçu (69º), Ponta Grossa (73º), Cascavel (75º) e São José dos Pinhais (88º).

Apesar de ocupar somente a sexta posição quando se fala em melhores oportunidades para franquias darem certo, o Paraná é o terceiro com mais sedes de redes: 8,2%.  

Salvador

Primeira cidade nordestina na lista de oportunidades para franquias, a capital baiana, com uma população de 2,6 milhões de habitantes, ocupa o sétimo lugar quando se considera todo o país.

As belas praias e atrações de Salvador fazem com que hotelaria e turismo saia na frente entre as áreas mais prósperas. Vestuário e alimentação também tem boas chances de crescer, seguido pelos setores automotivo, educação e treinamento, saúde e beleza, livrarias, alimentação, construção e mobiliário e infantil.

Além de Salvador, somente Feira de Santana também aparece no ranking nacional, em 62º lugar. Como o Distrito Federal, a Bahia também é sede de 1,7% das franquias do país.

Fortaleza

A única cidade cearense presente na lista de municípios com melhores oportunidades para franquias, Fortaleza tem boas oportunidades para as livrarias. O setor automotivo também tem chances de prosperar na capital do Ceará. Hotelaria e turismo vem em terceiro, seguido de saúde e beleza, vestuário e acessórios, educação e treinamento, construção e mobiliário, alimentação e infantil.

Fortaleza tem 2,4 milhões de habitantes segundo o Censo 2010 do IBGE. De acordo com dados da ABF, no Ceará encontram-se 1,9% das sedes de redes nacionais.

Campinas

Com 1 milhão de habitantes, o município paulista é o nono mais próspero no quesito instalação de franquias, e a segunda cidade entre as 32 do estado de São Paulo que aparecem na listagem.

Semelhante ao município de São Paulo, Campinas também possui boas chances no setor de educação e treinamento. As livrarias seguem em segundo lugar, seguidas das áreas automotiva, infantil, hotelaria e turismo, construção e mobiliário, saúde e beleza, alimentação, e vestuário e acessório. 

Goiânia

Goiânia e Anápolis são as únicas das 246 cidades goianas que aparecem na listagem da consultoria Rizzo Franchise. A capital, em décimo lugar nacional, oferece boas chances para quem deseja investir no ramo de automóveis. Hotelaria e turismo ocupa a segunda posição, seguida de educação e treinamento, saúde e beleza, construção, vestuário e acessórios, livrarias, alimentação e infantil.

Em Anápolis (78º), educação e treinamento vem na frente. O setor automotivo aparece como o segundo colocado em oportunidade de franquia na cidade. Seguem-se construção e mobiliário, infantil, alimentação, saúde e beleza, hotelaria e turismo, vestuário e acessórios e livrarias.

Goiás é sede de 1,3% das sedes de franquias brasileiras, segundo levantamento da ABF.  

 

Fonte: Exame

 

 

Empreendedor